terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Papéis invertidos


Tudo está diferente. Pessoas que nunca imaginei que falaria hoje eu falo. Pessoas que nunca imaginei que gostaria hoje em dia eu gosto. Pessoas que nunca imaginei que me deixariam, me deixaram, pessoas que nunca imaginei que esqueceria, esqueci. Amigos se afastando, "inimigos" se aproximando. Pessoas mudando de personalidade, "mudando de lado". Os melhores amigos se tornando apenas conhecidos, o melhores amores se tornando apenas amigos. Que diabos está acontecendo?
Alguém me ajude a entender, rápido.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Precisava escrever.






Bem, a 17 meses que te conheci.. Me lembro como se fosse ontem, do primeiro "oi" que você me deu, do primeiro "eu te amo", lembro que depois disso, ia dormir todos os dias com você em meu pensamento, imaginando diálogos, momentos, e relembrando tudo o que você me dizia.. Cada palavra doce fazia que minha mente viajasse. E os meses foram se passando, então você me pediu em namoro, meio que brincando, e eu disse 'sim' também num tom de brincadeira, mas no fundo eu sabia que era exatamente isso que eu queria. Até que finalmente ficamos, foi tudo tão mágico *-* guardo cada segundo em minha memória. Poucos dias depois você finalmente me pediu em namoro, só que dessa vez era sério, nada se ironias. Meu coração quase saiu pela boca, e eu aceitei. Me fazia tão bem poder te chamar de "meu", saber que você era meu, só meu e de mais ninguém. Completamos um mês de namoro, o mês mais perfeito da minha vida *-* mesmo que com alguns problemas, foi único pra mim. Mas como nenhum relacionamento é perfeito, nós tínhamos um grande problemas pra enfrentar. A minha família. juro que fiz de tudo pra tentar solucionar esse "problema" mas você preferiu desistir, e então faltando apenas 4 dias para completarmos 2 meses de namoro, você terminou comigo. Meu mundo desmoronou. Lembro que chorei como um garotinha de 5 anos que perdeu seu brinquedo favorito (não que você fosse só um brinquedo pra mim, você era bem mais que isso, você era e ainda é TUDO pra mim). Depois que nós terminamos, lembro que fiz de tudo para voltarmos, mas de nada adiantou. Você dava mil "desculpas" e eu sempre acreditava. Pra mim era melhor acreditar no que você dizia do que acreditar que o pior tinha acontecido, você não me amava mais" e assim fui levando, tentando dizer para mim mesma que você ainda me amava, que nós ainda ficaríamos juntos um dia. E foi assim por longos 5 meses e meio até que apareceu um garoto que dizia me amar, e eu pra tentar ocupar o vazio que você deixou em mim fiquei com esse outro garoto, e começamos a namorar, ele dizia que me amava todos os dias, era carinhoso, atencioso, mas não se comparava a você. Não conseguia te substituir, porque mesmo que você tenha defeitos, você é PERFEITO pra mim.
Após perceber que ele NUNCA seria capaz te fazer com que eu te esquecesse resolvi terminar com ele, mas percebi que já era tarde, pois você já estava com outra, isso me fez voltar ao dia que terminamos, e mais uma vez chorei como uma criança. Tentei te convencer de que eu precisava de você, e você de mim, mas você já estava decidido à ficar com ela, pois com ela você não tinha tantas "barreiras" como tinha comigo. Me assusta a ideia de que hoje outra pessoa está te tocando, te abraçando, te beijando, enfim, ocupando o lugar que era MEU, SÓ MEU. Mas ainda levo a vida, com esperanças de que um dia você volte pra mim, e me faça feliz novamente. Porque sinceramente, ainda não me convenci de que você me esqueceu, a cada palavra doce que você me diz, renovo minhas esperanças, mesmo sabendo que estou sendo uma completa idiota por isso, eu ainda espero.

Eu te amo, sempre te amei e sempre vou te amar, meu amor.

Comentem dizendo o que acharam, a opinião de vocês é muito importante.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Alguns segredos de garoto


Adoro quando uma garota usa roupas meigas, onde não é tão na cara o decote à vista, adoro também um batom discreto trancinha ou rabo de cavalo, e um jeito não tão chamativo, há eu adoro o que me deixa intrigado, com vontade de descoberta. Mas eu também adoro quando ela dança, ou quando ela tem aquela jogada de cabelo, especial das garotas, gosto quando ela se demonstra interessada em conversas que seja sobre ela, que saiba dividir uma conversa sobre mim também, eu adoro garotas de vários sorrisos, e de olhares avassaladores há como eu adoro. Para uma garota chamar atenção realmente, que desperte interesse e não mal-olhares, no sentindo de “quero-te por uma noite”, ela tem que se mostrar adequada para um relacionamento, é, eu observo esses detalhes, não seja fácil, mas também não seja tão difícil ao ponto de pensarmos que você não quer nada, jogue um charme, do jeito que você sabe fazer, nunca, mas não tão na cara, e em hipótese alguma seja muito meiga, e que demonstre ser protegida, se você não quiser um garoto apaixonado em sua porta, não seja, literalmente não seja. Uma coisa que detesto que as garotas façam, não seja vulgar, isso torna muito incomodo, não xingue tanto, e se um garoto pedir para que você pare com tal ato, saiba que já é um bom começo, quando ele começa à se preocupar com esses pequenos detalhes, ele te observa de uma forma diferente dos demais. Sabe, conheço muitos de meus amigos, e eles reclamam das garotas difíceis, falam que é foda e coisa tal, mas no final da conversa, eles sempre comentam “mas ela conseguiu me deixar balançado”, e quando comentamos sobre garotas faceis, eles só dizem “há foi bem da hora, mas para namoro não me serve”. Por isso eu digo, a dificuldade nos leva à caminhos melhores. Garota, não seja fácil, não se entregue assim de mão beijada para qualquer vagabundo, descubra ele, se é certo ou errado para você.

N. Martins

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Historinha ç.ç


Tudo na minha vida estava dando certo . Tudo tava perfeito, até pensei que fosse mentira, meu mundo de sonhos tinha virado realidade. Era louca por uma menino da serie acima,e parecia que ele também gostava de mim. Ele era o tipo de garoto errado,matava sempre aula, bebia,fumava, não ligava pros sentimentos das pessoas,magoava todos. Só que comigo, parecia que ele era outra pessoa, que era ele mesmo.

No final da aula ele sempre ia me buscar , a gente ficava ali a tarde inteira na praça juntinhos , era a melhor coisa do mundo. Estava tão apaixonada por ele que não tinha percebido que ele havia mudado de uns tempos pra ca… Fazia exatamente uma semana que ele não ia a aula, eu estava ficando louca já. Ligava, e ele não retornava as minhas ligações, dava sempre fora de área… Eu já não comia mais,ficava a noite inteira acordada pensando no que estava acontecendo, e cheguei a conclusão que ele estava com outra,por isso não me atendia.

Todos na escola já tinham percebido que eu tava diferente, não ria mais,estava sempre com a cara e humor péssimo. Eles falavam que não valia a pena chorar,que ele era assim com todas. Mais eu sabia que comigo não, que era diferente. Eu não queria acreditar no que estava acontecendo, tinha esperança que ele ainda ia voltar.

Dia 14 de Julho, o pior dia da minha vida. Havia se passado um mês que Bruno não me dava noticias. Resolvi esquecer ele e continuar minha vida. Recebo uma ligação anônima me pedindo para ir ao hospital São bento o mais rápido possível. Não se passava pela minha cabeça que poderia ser algo com Bruno, já que ele estava sumido a tanto tempo. Eu queria ir ao hospital saber o que estava acontecendo mais ao mesmo tempo alguma coisa me dizia para não ir, e deixar as coisas como estão, que isso só ia piorar a situação.

Minha curiosidade era tanta que não agüentei e fui ate la. Quando cheguei o medico parecia saber exatamente quem eu era , e me pediu para entra no quarto 312. Era ele. Meu coração congelou quando o vi deitado naquela cama. Quando me deparei estava chorando, e ele também. Sentei ao lado dele e ficamos la abraçados chorando juntos. Mais uma coisa me intrigava: Por que ele esta no hospital, se parece tão bem?! E antes mesmo deu lhe perguntar o que ele estava fazendo aqui, ele teve um ataque ,começou a ficar sem ar. Me pediu para não chamar os médicos ainda, que ele queria o meu ultimo beijo. E que tinha feito uma carta pra mim, que estava em cima da mesa. Mais ele não ia morrer, eu não podia deixar. Então o beijei, e a maquina começou a apitar dizendo que ele havia parado de respirar. Os médicos entraram todos correndo na sala e me pediram pra sair, que eu não podia ficar ali agora.

Então a minha rotina de não comer e dormir voltou. Ainda não tive força pra ler a carta. Decidi que de hoje não passava, que eu tinha que saber o que ele sentia por mim. Fui ate a praça onde sempre nos encontrava depois da aula. Sentei em baixo da arvore e comecei a ler.

Sei que quando estiver lendo isso eu não vou estar mais aqui. Eu não queria te fazer passar por essa situação, me desculpa. Mais eu tenho que te dizer que você não foi uma qualquer em minha vida, eu te amo , e vou continuar te amando para sempre, vou estar aqui te esperando no céu, seu lugar é aqui comigo, mais por favor não se mate, deixo o tempo dizer as coisas, eu espero todo o tempo do mundo. Quando te conheci tentei evitar ao Maximo de não me apaixonar, pois eu sabia que estava doente e que so tinha mais 2 meses de vida. Mais você não me deixou fácil,o seu sorriso,seu olhar, tudo me encantava. Me desculpa se sumi, é que estava tentando te esquecer, pensei que seria melhor você ficar com raiva de mim por ter te largado , do que saber a verdade, que eu estava morrendo. Minha pequenina eu não agüentei, precisava de um ultimo beijo seu pra morrer feliz. Saiba que vou estar sempre te olhando daqui se cima,não vou deixar nada de mau lhe acontecer. Te amo hoje e sempre.

Depois disso nunca mais fui a mesma, sempre senti sussurros em meu ouvido me dizendo o que era certo.



domingo, 5 de dezembro de 2010

"Eu quase não te amo mais, eu quase não te odeio, eu quase não odeio aquela foto com aquelas garotas, eu quase não morro com a sua presença, eu quase não escrevo esse texto. O problema é que todo o resto de mim que sobra, tirando o que quase sou, não sei quem é. "


(Tati B.)

Mas é claro que eles também amam.


E choram também. Não tanto quanto nós, mas choram. E eu sei que também perdem noites pensando em nós, pensando nas burradas que disseram, nas idiotices que fizeram. Assim como nós, se arrependem dos erros que já cometeram. Eles também ficam chateados quando nos vêem perto de outro alguém. Eles também sentem-se ameaçados quando um cara mais bonito ou mais popular pede nosso telefone, ou nos adiciona em redes sociais. Também ficam com raiva quando usamos uma roupa mais curta, ou quando damos risada das neuras deles. Os garotos também tem sentimentos. A diferença é que ao contrário de nós, eles não tem tanta facilidade em demonstrar o que sentem, tampouco em saber o que sentem.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010